Congresso Steel Frame
Escolha seu idioma: PORTUGUÊS / ESPAÑOL
ASSINE NOSSA
NEWSLETTER
Notícias
10/05/2016 - Denise Capeleti

Congresso Latino-Americano de construção em Steel Frame, amanhã, em São Paulo, mostrará panorama do segmento no Brasil e nas américas

Sotãos voadores - telhados com sótãos prontos para instalar  em residências feitas em LSF será um dos cases do congresso
Sotãos voadores - telhados com sótãos prontos para instalar em residências feitas em LSF será um dos cases do congresso

O Brasil novamente será a sede do 2º Congresso Latino
Americano de Steel Frame, que se  realiza
no Maksoud Plaza, em São Paulo, nos dias 11 e 12 de maio. O objetivo do
Congresso é trazer ao segmento da construção civil um panorama do
desenvolvimento deste sistema construtivo no Brasil e na América Latina.
Representantes do Governo Federal, das entidades de Arquitetura e Engenharia,
do sistema financeiro, de institutos de construção a seco do Brasil e de outros
países, pesquisadores e as mais importantes indústrias do setor estarão
presentes para discutir e apresentar “cases” de sucesso no mundo.



O LSF avança em diversos países e tem-se mostrado como uma
das melhores alternativas para a construção civil atual, por se alinhar às
necessidades deste século: prazos curtos, eficiência produtiva, redução de
impacto ambiental, mão de obra qualificada e economia. “Ainda longe da ampla
disseminação que experimenta nos Estados Unidos e em países europeus, a
construção em aço tem crescido no Brasil. Nos últimos anos, o potencial plástico
do material tem sido cada vez mais explorado em projetos de estádios
esportivos, aeroportos, pontes e viadutos, nos segmentos comercial, industrial
e hoteleiro. Obras como o Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro, mostram que os
limites do aço podem ser abordados com intensidade, em especial em grandes
balanços de cobertura. Esse avanço se deve a um conjunto de fatores que inclui
a racionalização do processo construtivo, a redução de mão de obra, a rapidez e
a precisão da execução, proporcionadas pela solução estrutural. Apesar das boas
perspectivas, a análise equivocada do custo e a forte tributação que pesa sobre
o sistema ainda são entraves a serem vencidos”, afirmou Carolina Fonseca,
gerente executiva do Centro Brasileiro da Construção em Aço [CBCA], em entrevista
recente sobre o assunto. Carolina será uma das mediadoras dos painéis que serão
apresentados no 2º Congresso de Steel Frame. Ela declara também que, de acordo
com pesquisa realizada pelo CBCA, em 2014, 42% da produção de estruturas de aço
foi destinada a obras de grande porte, com destaque para shopping centers,
centros de distribuição e logística e grandes galpões.



A pesquisa de Fabricantes de Perfis Galvanizados para Light
Steel Frame e Drywall, feita pelo CBCA , que contou com a parceria do ICZ -
Instituto de Metais não Ferrosos aponta que tanto a produção de perfis para LSF
como a produção de perfis para Drywall tiveram um aumento em relação à pesquisa
realizada no ano anterior, chegando a 45.360 toneladas e a 97.860 toneladas
respectivamente, consumindo 14,4% do consumo aparente de galvanizados na
construção em 2014. Cerca de 1.600 funcionários trabalham nas empresas
produtoras de perfis para LSF e Drywall cujo faturamento bruto anual no ano de
2014 chegou a aproximados 400 milhões de reais.



 O interesse do
governo federal em conseguir dispositivos para facilitar financiamentos para o
setor e dos envolvidos na construção civil também aumenta, tanto que a
Framecad, indústria  da Nova Zelândia,  em operação há 29 anos no mercado global  já opera no Brasil há cinco anos e neste
período investiu 2 milhões de dólares em suas operações por aqui, além de 30
milhões de dólares em mais 68 países, onde desenvolvem e apoiam projetos. São
650 sistemas operando pelo mundo. De acordo co Stanley Adwell , diretor da
Framecad Américas, esta é a empresa que mais investe em I & D neste setor
.”Somos líderes da indústria de software para o segmento de construção em Light
Steel Frame”.  O sistema Framecad  é capaz de produzir 6,4 casa em um dia, com a
mão de obra de apenas 4 pessoas.  O
diretor da Framecad Américas enfatiza que numa demanda crescente de habitação
com a que temos no Brasil, utilizar este sistema em casas populares seria
incrível.



A Gigante Saint-Gobain não divulga números de faturamento
com os insumos para light Steel Frame, mas possui quatro fábricas no Brasil que
fornecem para este segmento da construção a seco, Adfors, Isover, Placo e
Brasilit . “A construção seca é uma realidade mundial e a mais de uma década, a
Brasilit, iniciou o fornecimento de produtos para esse segmento”, afirma
Claudio Bastos, Diretor-Geral da Brasilit. Além disso, ele comenta que a
empresa acompanhou a evolução do mercado, lançando novos produtos que acabaram
por integrar um sistema completo. Segundo o executivo, o patrocínio ao 2º
Congresso Latino-Americano de Steel Frame mostra não só a crença no mercado,
como também o compromisso da marca em desenvolver e difundir essa solução.



Quem também aposta no Brasil e no steel frame é a USG
(United States Gypsum), companhia americana com sede em Chicago/ Illinois –
EUA,  a mais tradicional empresa do mundo
no segmento e inventora de importantes produtos como as placas de gesso para
drywall, cimentícia para light steel framing, perfis de aço leves, entre
outros.  Está presente em 140 países, tem
nove mil colaboradores e fatura cinco bilhões de dólares por ano.



 Entres as grandes
empresas estão também a Votorantim, que 
já conta com uma divisão só para o SLF e a Gypsum, que investiu  200 milhões de reais na nova fábrica do Rio
de janeiro, já tendo outras duas, e  terá
capacidade de 30 milhões de m² de chapas drywall por ano.



Com tantos líderes investindo, o Light Steel Framing cresce
em aplicação em residências unifamiliares, além de creches, escolas, galpões,
lojas comerciais e mega construções, como estádios de futebol e cidades
olímpicas.



 Entretanto, o assunto
ainda é pouco abordado na academia, onde o foco está no método construtivo
convencional. Esse é o principal ponto para que as potencialidades da
construção industrializada em aço sejam cada vez mais exploradas. Em relação ao
mercado, o conceito de viabilidade de um empreendimento tem sido mais bem
utilizado por construtoras e empreendedores.



O Congresso



Serão dois dias de apresentações de case e palestras por
especialistas do Brasil, Peru, Argentina, Nova Zelândia, Estados Unidos e
África do Sul. 



 Os painéis
contemplam as vantagens competitivas do LSF, as soluções integradas do sistema,
o gerenciamento e a produtividade de obras, as inovações tecnológicas da
indústria e soluções e práticas adotadas em países latino-americanos, além de
importantes “cases”, como a construção da Vila dos Atletas, para Jogos
Pan-Africanos, com 97 mil metros quadrados de estrutura para atender aos 6500
atletas de todo o País, executado em dois anos pela empresa administrada pelo
engenheiro, David Van Zyl, que tem mais de 20 anos de experiência na construção
civil. Ele fundou a primeira e uma das maiores empresas de Light Steel Frame na
África do Sul, a Vela Building Solutions. Hoje faz parte do comitê técnico da
Associação de Light Steel Framing da África do Sul. Outro case de repercussão é
o da construção do Parque Olímpico no Rio de Janeiro e da estrutura para
abrigar todos os estúdios de TV que virão para cobrir as Olimpíadas de 2016.
Este será apresentado pela arquiteta Helena Rodrigues, que também executou
reformas do Maracanã, para a última Copa do Mundo.



Outro case, muito interressante, será apresentado por
Tiago Gomes de Oliveira, que fala sobre cobertura, paredes e fachadas
pré-fabricadas e vai mostrar sótãos voadores, telhados com sótão que são
colocados prontos sobre a casa, depois de finalizadas. Ele é sócio diretor da
Imecon Sistemas Construtivos Eficientes. Sobre o desempenho das obras em Steel
Frame,quem fala é Prof. Dr. Bernardo F. Tutikian, Coordenador do Instituto
Tecnológico de Desempenho para Construção Civil, da Unisinos e palestrantes da
Argentina, Uruguai, Estados Unidos e África do Sul estão no congresso para
falar das novas tecnologias e avanço do sistema construtivo em seus países.



Depois do congresso, na tarde do dia 12, serão realizados,
simultaneamente, o Fórum de Sistemas Construtivos Inovadores e o Ciclo de
Palestras Técnicas, com apresentação de tecnologias, produtos e serviços para a
construção seca. Para participar, basta escolher na hora da inscrição, a opção
desejada. Será o melhor networking do Light Steel Frame no país. Todas as
informações do Congresso estão no site www.congressosteelframe.com.br e também
no Comitê Organizador, pelo telefone 55 11 96241-5555.



 Características do Light Steel Frame



Trata-se de um sistema construtivo industrializado, O
sistema é composto por perfis leves de aço galvanizado, que podem ser fechados
por placas cimentícias, por painéis de tiras de madeira orientadas (Oriented
Strand Board, ou OSB) ou por placas de gesso acartonado. Tecnicamente a
definição para o Sistema Light Steel Framing (LSF) é: Frame é o esqueleto
estrutural projetado para dar forma e suportar a edificação, sendo composto por
elementos leves – os perfis formados a frio (PFF) e Framing é o processo pelo
qual se unem e vinculam esses elementos.



Além disso, entre as estruturas de revestimento há um
“recheio” de lã mineral ou de PET para garantir conforto termoacústico.
Conforto este, muito superior ao da tradicional alvenaria. Trata-se de uma obra
onde a industrialização permite a racionalização e a ausência de erros, o que
poupa gastos e sobras de construção.



Historicamente, alguns marcos foram importantes ao Light
Steel Frame. Em 1933, um protótipo de casa em LSF foi apresentado na Feira
Mundial de Chicago (EUA). Após 2ª Guerra Mundial, em 1950, o LSF tornou-se
comum no Japão devido a necessidade de reconstrução de 4 milhões de
moradias.  Na década de 80, novamente nos
EUA, os perfis leves de aço ganharam competitividade e começaram a substituir a
madeira. No Brasil, a introdução do LSF acorreu após os anos 90, ainda com
alguns produtos importados. Apenas a partir do ano 2000, todos os componentes
deste sistema passaram a ser produzidos nacionalmente.



 



Informações para imprensa: denise@congressosteelframe.com.br



 



 



 



 

Faça a sua credencial clicando aqui
Bandeiras
Patrocínio
Apoio
Apoio de mídia Quero patrocinar
2º CONGRESSO LATINO-AMERICANO STEEL FRAME© 2016 - Todos os Direitos Reservados
Designed by Abrevia MKT & Com - Realização: Take Comunicação